Documentários biográficos

Uma abordagem narrativa com Vitor Medeiros

Nesta aula, veremos de que formas a estrutura clássica em 3 atos, utilizada em histórias ficcionais, pode ser incorporada aos documentários, com ênfase no subgênero biográfico. Como exemplos, serão analisadas as estruturas narrativas de dois longas brasileiros: "A Paixão de JL" (2015) e "Jango" (1984).

Destinada a iniciantes nos estudos de roteiro audiovisual ou a cineastas interessados em aprofundar seus conhecimentos.

Aula gratuita patrocinada pela Secretaria de Cultura e Economia Criativa - Governo do Estado do Rio de Janeiro, por meio do edital Cultura Presente Nas Redes.

Estudos de caso:

Filmografia adicional:

Bibliografia:

Professora:

Vitor Medeiros - Mestre em Estudos do Cinema e do Audiovisual pelo Programa de Pós-Graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM-UFF), com especialização em Estudos da Narrativa e Mise-en-scène, e Bacharel em Cinema e Audiovisual pela mesma instituição. Trabalhou como roteirista, pesquisadora e assistente de direção em projetos para os canais GNT, Globoplay, Multishow, Arte 1, Globosat+ e CineBrasilTV. Coordena o núcleo de criação Ritornelo; escreveu, dirigiu e produziu filmes com circulação em festivais de cinema desde 2014 (conferir: ritornelo.art/criacoes). Co-roteirizou os curtas Flor do Cerrado e Cidade Nova, dirigidos por Giovani Barros e ambos premiados com Menções Honrosas no Laboratório de Projetos de Curta-Metragem do Curta Cinema, respectivamente em 2016 e 2014. Como montador, prestou serviço para diversas produtoras cariocas, como Conspiração Filmes, Cadenza Filmes, Arpoador Comunica Filmes, Bananeira Filmes, Estúdio Giz e Telenews. É crítica e editora da Revista Moventes (revistamoventes.com), em atividade desde 2016 com notas sobre as imagens e sons. Curadora da Mostra Hong Sang-soo - A repetição da vida, realizada em 2019 na Caixa Cultural do Rio de Janeiro e no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, em Fortaleza. Atua também nas artes cênicas: assina roteiro e encenação da peça A Mulher Que Virou Planta, do Grupo Lacuna, e direção de vídeo em projetos da Focus Cia de Dança, Poesia Viral, e Cia Proposta A6. Estudou Comunicación Audiovisual na Universidad Carlos III de Madrid e Filmmaking na New York Film Academy. Seus projetos mais recentes como roteirista e diretora são a série ficcional Trago a Pessoa Amada (canal Prime Box Brazil), e o longa documental Guanabara Kiki Ball (contemplado no Edital de Fomento ao Audiovisual nº 08/2019 de Niterói), ambos em fase de desenvolvimento e com previsão de realização para 2021.

Ficha técnica:

Realização: Vitor Medeiros

Produção: Ritornelo

Arte gráfica: Caio Casagrande

Revisão: Alice Name-Bomtempo e Caio Casagrande

Patrocínio: Secretaria de Cultura e Economia Criativa - Governo do Estado do Rio de Janeiro