Territórios do cinema brasileiro fantástico

Curso com Fabrício Basílio

Anteriormente visto como beirando a inexistência, o cinema brasileiro fantástico tem sido redescoberto em diversos estudos acadêmicos. Além disso, a produção de filmes ligados ao tema aumentou exponencialmente neste século, sendo atribuída a alguns dos principais realizadores contemporâneos.

Partindo desse cenário, o curso objetiva investigar emanações do insólito no cinema nacional, buscando recorrências, ausências e o cotejo com narrativas fantásticas da literatura brasileira.

Abordaremos o cinema fantástico como uma macrocategoria capaz de abarcar gêneros cinematográficos próximos, como o horror, a ficção científica e a fantasia, mas também somaremos à análise categorias nativas da literatura, como o estranho, o realismo maravilhoso e o fantástico literário.

Pontuamos que o curso busca atravessamentos entre teorias oriundas do cinema e da literatura, e para dar corpo aos temas abordados, cada aula terá como ponto de partida um filme e um conto brasileiros.

De 20 de julho a 31 de julho – segundas, quartas e sextas, das 18h às 20h (horário de Brasília)

Carga horária: 12h (6 aulas x 2 horas)

Curso online através da plataforma Zoom. Caso algum aluno perca a aula ao vivo, será disponibilizada a gravação da mesma no dia seguinte.

Valor: R$ 120,00

Público-alvo:

Interessados no cinema brasileiro e no cinema fantástico (horror, ficção científica, fantasia). Interessados em estudos de narrativa. Estudantes de cinema, estudantes de literatura e cinéfilos.

Inscrições encerradas

Ementa completa:

Aula 01 - Breve história do cinema fantástico brasileiro

Abordagens do fantástico no cinema e na literatura. Breve história do horror e da ficção científica no cinema brasileiro.

Aula 02 – Fantástico

Fundamentos da narrativa fantástica sob a ótica de autores como Tzvetan Todorov, David Roas e Rosalba Campra. Alguns dos principais aspectos do sobrenatural no cinema brasileiro.

Aula 03 – Horror

Definindo o horror e seu efeito primordial: o medo. Diferenças entre horror, terror e repulsa. Temas do horror no cinema brasileiro. Duas correntes do horror no cinema brasileiro contemporâneo.

Aula 04 – Ficção científica

Definição e apresentação dos principais elementos da ficção científica. Distopia e afrofuturismo no cinema brasileiro contemporâneo.

Aula 05 – Real Maravilhoso

Formas narrativas de adjetivação da realidade (mágico, maravilhoso, fantástico). Definição do real maravilhoso a partir de autores como Irlemar Chiampi e Alejo Carpentier. Sobrenatural naturalizado em filmes como A Alegria (2010) e Los Silencios (2018).

Aula 06 – Monstros e Mutações

Os territórios do monstro e suas mutações no cinema. Figuras monstruosas e folclore no cinema brasileiro.

Professor:

Fabrício Basílio é graduado em Cinema e Audiovisual pela Universidade Federal Fluminense (UFF) e mestre pelo Programa de Pós-graduação em Comunicação da Universidade Federal Fluminense (PPGCOM/UFF), tendo como tema o fantástico no cinema brasileiro. É montador, produtor e professor. Ofereceu cursos de cinema fantástico na UFF, na Escola de Cinema Darcy Ribeiro e na Coart-UERJ. Em 2017, produziu o curta-metragem “Vazio do Lado de Fora”, selecionado para o 70o Festival de Cannes. Em 2018, escreveu o artigo “O Mundo ao Avesso: absurdo e suspense em O Terceiro Tiro”, publicado no livro “Única – estudos hitchcockianos”. No momento produz o longa-metragem “Peixe”, dirigido por Rafael Saar e desenvolve (como diretor e roteirista) o curta-metragem “Viventes”, selecionado pelo edital de fomento ao audiovisual de Niterói (RJ).

Bibliografia

ARAUJO, Ana Paula; FRANÇA, Júlio. As Artes do Mal. Editora Bonecker, 2019.

BATALHA, Maria Cristina. Literatura fantástica: alguns marcos referenciais. In: Caderno de Resumos do II Colóquio Vertentes do fantástico na literatura. São José do Rio Preto: UNESP, 2011. v. 1.

CALENTE, Carlos. Otacvia Butler, Afrofuturismo e a necessidade de criar novos mundos. In: AFROFUTURISMO Cinema e Música em uma Diáspora Intergaláctica. Org: Kênia Freitas. 1a Edição - Novembro, 2015.

CAMPRA, Rosalba. Territórios da Ficção Fantástica. Rio de Janeiro: Dialogarts Publicações, 2016.

CANEPA, Laura. Medo de que? Uma história do horror nos filmes brasileiros. Tese de Doutorado, Unicamp, 2008.

CARREIRO, Rodrigo. “Sobre o som no cinema de horror: padrões recorrentes de estilo”. Ciberlegenda, Rio de Janeiro (UFF), v. 1, 2011, p. 43-53.

CARROLL, Nöel. A filosofia do horror ou paradoxos do coração. Campinas: Papirus, 1999.

CHIAMPI, Irlemar, O Realismo Maravilhoso. São Paulo: Perspectiva, 2008.

FREIRE, Rafael de Luna. Adjetivo: brasileiro. Filmecultura 61, novembro 2013 - janeiro 2014, p.12-16.

GARCÍA, Flávio. Quando a manifestação do insólito importa para a crítica literária. In:

Vertentes teóricas e ficcionais do Insólito. Rio de Janeiro: Editora Caetés, 2012.

MATANGRANO, Bruno Anselmi, TAVARES, Enéias. Fantástico Brasileiro: o insólito literário do romantismo ao fantasismo. Curitiba: Arte & Letra, 2018.

PETROV, Petar. Representações do insólito na ficção literária: o fantástico, o realismo mágico e o realismo maravilhoso. Nonada: Letras em Revista, n. 27, vol. 2. Setembro de 2016. pp. 95-106.

ROAS, David. A Ameaça do fantástico. São Paulo: Editora Unesp, 2014.

ROAS, David. “Mutaciones pós-modernas: del vampiro depredador a la naturalizacíon del monstruo”. In: Revista Letras & Letras Uberlândia, 2012.

SUPPIA, Alfredo. Limite de alerta! Ficção Científica em atmosfera rarefeita: uma introdução ao estudo da fc no cinema brasileiro e em algumas cinematografias off- hollywood. Tese de Doutorado, Unicamp, 2007.

TAVARES, Bráulio. Um Panorama do Fantástico. In: SENA, André (Org). Literatura Fantástica e Afins. Pernambuco: ED. UFPE, 2012.

TAVARES, Bráulio (org). Páginas de sombra: contos fantásticos brasileiros. Rio de

Janeiro: Casa da Palavra, 2003.

TAVARES, Bráulio (org). Páginas do Futuro: contos brasileiros de ficção científica Rio de Janeiro: Casa da palavra, 2011.

TODOROV, Tzvetan. Introdução à Literatura Fantástica, São Paulo: Perspectiva, 2008.